Aulas de Português - Wiki Português : 1. Conceitos [Crase/Super-resumo uso da Crase]

Temas

(4 temas)

Login

Codinome:


Senha:





Perdeu a senha?  |Cadastre-se!
Nuvem de Tags
Links Patrocinados
Links Patrocinados
Página Inicial

Regra Geral anchor.png Edit

Acentua-se a preposição a quando, substituindo-se a palavra feminina por uma masculina, o a torna-se ao.

A crase pode resultar:

a) Da contração da preposição a com o artigo definido a.

Assisti à (a + a) sessão inaugural.

b) Da contração da preposição a com o pronome demonstrativo a.

Não me refiro a essas caixas mas às (a + as = a + aquelas) que estão na prateleira.

c) Da contração da preposição a com o a inicial do pronome demonstrativo aquele (aqueles, aquela, aquelas, aquilo).

Não deverias ter faltado àquela (a + aquela) reunião.

  • Observação

O pronome aquele (e variações) e também aquilo e aqueloutro (e variações) podem receber crase no a inicial, desde que haja um verbo ou um nome relativo que peça a preposição a.

Página Inicial

2. Soluções práticas anchor.png Edit

O problema da crase pode ser resolvido mediante a aplicação dos seguintes artifícios:

2.1. Para os substantivos comuns

Se, ao trocar o feminino por um masculino qualquer, aparecer a combinação ao, devemos crasear o a que antecede o feminino.

Fomos à cidade (ao centro) comprar mantimentos.

2.2. Para nomes de lugar

Troque a preposição a por para, de ou em e observe. Se der para a, da ou na, é necessário crasear o a que foi substituído. Se der para, de ou em, não devemos crasear o a substituído.

  • Com crase

Pretendo ir à (para a) Europa. Fui à (estive na) Guanabara.

  • Sem crase

Chegamos a (voltamos de) Fortaleza. Pretendo ir a (para) Curitiba.

  • Observação

Para saber se existe ou não crase neste caso, é possível usar as frases a seguir:

Quem vai a e volta da, tem crase. Quem vai a e volta de, não tem crase.

Vou à Holanda. (Volta da Holanda.) Foi à Jordânia. (Voltou da Jordânia.) Irei à Suiça. (Voltou da Suiça.) Foi a Israel. (Voltou de Israel.)

Página Inicial

3. Regras de verificação anchor.png Edit

Para saber se a crase é aplicável, ou seja, se devemos usar a contração à em vez da preposição a, usamos uma das regras de verificação:

1) Substitui-se a preposição a por outra preposição, como em ou para. Se, com a substituição, o artigo definido a permanecer, então a crase é aplicável.

Pedro viajou à Região Nordeste. Com crase, porque equivale a Pedro viajou para a Região Nordeste

O autor dedicou o livro a sua esposa. Sem crase, porque equivale a O autor dedicou o livro para sua esposa.

2) Troca-se o complemento nominal, após a, de um substantivo feminino para um substantivo masculino. Se com a troca for necessário o uso da combinação ao, então a crase é aplicável.

Prestou relevantes serviços à comunidade. Com crase, porque ao se trocar o complemento - Prestou relevantes serviços ao povo - aparece a combinação ao.

Chegarei daqui a uma hora Sem crase, porque ao se trocar o complemento - Chegarei daqui a um minuto – não aparece a combinação ao.

  • Observação

A crase não ocorre antes de:

a) palavras masculinas, b) antes de verbos, c) pronomes pessoais, d) de nomes de cidade que não utilizam o artigo feminino, e) da palavra casa quando tem significado do próprio lar, f) da palavra terra quando tem sentido de solo, g) expressões com palavras repetidas (dia a dia).

Página Inicial

4. Crase com pronomes adjetivos possessivos anchor.png Edit

a) No singular, é facultativa.

Pediu flores à/a minha família.

b) No plural, a crase é obrigatória se, além da preposição a, aparecer o o artigo as (a + as = às). Se aparecer somente a preposição a, não haverá crase.

O cônsul enviou várias cartas às suas filhas. (a + as = às). O cônsul enviou várias cartas a suas filhas. (a).

Página Inicial

5. Crase com nomes próprios personativos anchor.png Edit

Diante de nomes próprios pesonativos do gênero feminino, a crase é facultativa.

Diga à/a Maria que estamos esperando.

Página Inicial

6. Crase inexistente anchor.png Edit

Tendo por princípio que a palavra à é o feminino de ao, não existe crase onde também não cabe o uso de ao. Portanto, não se usa o sinal de crase nos seguintes casos:

a) Antes da palavra casa no sentido de lar, domicílio, quando não acompanhada de adjetivo ou locução adjetiva.

Voltamos a casa (Saímos de casa) contentes.

Mas,

Ela foi à casa das Bonecas.

b) Antes da palavra terra usada em oposição a mar, ar e bordo.

Ainda hoje chegaremos a terra.

Mas,

a) No sentido de terra natal ou planeta, sempre ocorre crase.

O astronauta voltou à Terra.

b) No sentido de chão firme, oposto de bordo, só ocorre crase quando vier acompanhada de um modificador.

Os jangadeiros chegaram à terra procurada. Ele voltou à terra dos avós.

c) Antes de palavra masculina, exceto quando estiver subentendida a expressão à moda de ou à maneira de.

Falaram a respeito de você. A punição fica a critério do chefe.

Mas,

Tens um estilo à Jorge Amado.

Observação

A contração à pode surgir também com a elipse (omissão de uma ou mais palavras sem prejudicar a clareza da frase) de expressões como à moda (de), à maneira (de). É este o único caso em que à se pode usar antes de um nome masculino.

arroz à grega à maneira grega

filé à Chatô à moda de Chatô

d) Antes de pronome pessoal.

Contaram tudo a ela.

e) Antes de expressões de tratamento.

Respondemos a Vossa Senhoria em maio.

Observação

O pronome de tratamento Senhora admite crase, pois não se trata de uma expressão ou locução de tratamento.

Quando falei, não me referi à Senhora.

f) Antes dos pronomes demonstrativos este (esta, estes, estas, isto) e esse (essa, esses, essas, isso).

Não dou importância a essas teorias arcaicas.

  • Observação

Os pronomes demonstrativos de terceira pessoa aquele, aquela, aqueles, aquelas podem levar crase.

Entreguei as chaves àquela mulher.

g) Antes dos pronome indefinido.

Atendemos a qualquer hora do dia.

h) Antes dos artigo indefinido.

Estou falando a uma platéia seleta.

i) Antes do infinitivo.

Estou disposto a colaborar com a turma.

j) Entre palavras repetidas (expressões tautológicas: Repetição inútil da mesma ideia.idéia.ideia em termos diferentes).

Ficamos frente a frente.

Observação

Existem as seguintes exceções:

É preciso declarar guerra à guerra! É preciso dar mais vida à vida!

k) Quando o a está no singular (preposição pura) e a próxima palavra no plural. Ou seja, antes de plural sem o emprego do artigo definido as.

Prendeu-se a questões de pouca importância. a brilhantes cientistas. a problemas.

l) Antes dos pronomes relativos que, quem e cujo.

Não me lembro do processo a que te referes.

Observação

Antes do pronome relativo que, ocorrerá crase quando o a equivaler à contração da preposição a com o pronome demonstrativo a (= aquela).

Estas cadeira são iguais às (a + as = a + aquelas) que estão na sala ao lado.

m) Antes da palavra distância, salvo quando se trata de distância determinada.

Fiquem a distância.

Mas,

Vê-se um barco à distância de oitocentos metros

n) Antes de verbos.

Preços a combinar.

o) Antes de numerais.

De 100 a 1.000. Encontramos o produto numa faixa de preço que vai de R$120,00 a R$ 150,00.

p) Após o uso de preposições.

Ante a descoberta o cientista gritou. Após a voz de prisão o bandido entregou os comparsas. Contra a ação do governo, João realizou um protesto.

q) Antes de topônimos (nome próprio de um lugar, sítio ou povoação. ex.: Lisboa, Brasil, Nampula) de cidades que não admitem a:

Vou a Salvador. Vou a Lisboa. Vou a Madri.

Observação

Para verificar se tem crase, fazermos a seguinte substituição:

Estou na ou vim da (vai crase); Estou em ou vim de (não vai crase).

Vou a Brasília. Estou em Brasília. Vim de Brasília.(não vai crase) Estou na Brasília. Vim da Brasília.(não concorda).

Vou a Bahia. Estou em Bahia. Vim de Bahia.(não vai crase) Estou na Bahia. Vim da Bahia.(concorda e então vai crase).

Página Inicial

7. Crase com Locuções anchor.png Edit

Ocorre crase:

a) Nas locuções adverbiais femininas iniciadas por as.

Faremos tudo às claras.

b) Nas locuções que indicam hora determinada.

Saí de casa às quatro horas.

c) Nas locuções prepositivas formadas por palavra feminina.

Vimos à procura de informações mais seguras.

d) Nas locuções conjuntivas formadas por palavra feminina.

À medida que o tempo passa, fico mais nervoso.

8. Crase facultativa

A crase é facultativa nos seguintes casos:

a) Antes de nome próprio feminino.

Refiro-me à/a Fernanda.

b) Antes de pronome possessivo feminino.

Dirija-se à/a sua fazenda.

c) Depois da preposição até.

Dirija-se até à/a porta. ande para (a) direita




Página Inicial   Editar Congelar Diferença Cópia de Segurança Enviar Copiar Renomear Baxar novamenteVizualizar Impressão   Nova Página Relação das Páginas Busca Últimas  Alterações   Ajuda   RSS das Últimas Alterações (RSS 1.0) RSS das Últimas Alterações (RSS 2.0) RSS das Últimas Alterações (RSS Atom) Powered by xpWiki
Counter: 95, today: 1, yesterday: 0
Princeps date: 2016-12-02 (Sex) 22:29:19
Última Alteração: 2016-12-02 (Sex) 22:32:39 (JST) (261d) by leco1

 
Aulas Grátis

Aulas de Inglês Grátis


Aulas de Italiano Grátis

Aulas de Francês Grátis

Aulas de Alemão Grátis

Aulas de Português Grátis

Aulas de Espanhol Grátis

Aulas de Latim Grátis
 

 





Visite o Canal Estudando Línguas e Temas Diversos (Powered Leco) e assista nossas videoaulas



Topo da Pagina